Estratégia para despoluir as águas da Billings

Autores

  • Rubens M. de Abreu CETESB

Palavras-chave:

Plano de Esgotos de São Paulo, recuperação do Alto Tietê, recuperação da Billings, reciclagem de águas da Billings

Resumo

O principal responsável pela poluição do Alto Tietê e da Represa Billings é, Sem dúvida, o esgoto doméstico produzido por cerca de 15 milhões de habitantes, lançado nesses rios sem o tratamento adequado. Não obstante o esforço que a Sabesp vem fazendo para realizar esse tratamento, a recuperação dos rios Tietê e Pinheiros, e da Billings, dependerá de recursos financeiros e tempo. Uma estratégia que amarre o objetivo de tratamento completo dos esgotos com o de abastecimento de água através da reciclagem de águas da Billings, tem plena condição de sucesso pela sua economicidade. No mínimo, haverá postergação da necessidade dos vultosos recursos exigidos para a reversão da vizinha bacia do Alto Juquiá.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rubens M. de Abreu, CETESB

Engenheiro Civil e Mestre em Engenharia Ambiental, da Cetesb

Downloads

Publicado

1990-01-01

Como Citar

ABREU, R. M. de. Estratégia para despoluir as águas da Billings. Revista Ambiente, São Paulo, v. 4, n. 1, p. 36–43, 1990. Disponível em: https://revista.cetesb.sp.gov.br/revista/article/view/87. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos