Saneamento de baixo custo, uma tecnologia alternativa

Autores

  • Antônio Carlos Rossion CETESB
  • José de Araújo de Oliveira Santos CETESB

Resumo

Os autores mostram a importância sanitária e econômica do Saneamento para o controle das doenças instestinais, apresentando as Tecnologias de Baixo Custo como capates de permitir ao Brasil o cumprimento das metas da Década Internacional de Abastecimento de Água e Saneamento. Após descrever as tecnologias disponíveis, referem-se aos critérios de escolha da mais adequada, 'dando especial ênfase ao Saneamento Progressivo. Concluem recomendando. principalmente, incremento de pesquisas e de divulgação de Tecnologias de Baixo Custo, subvenção governamental aos programas para sua implantação e desenvolvimento dos trabalhos por equipe multiprofissional, com a imprescindível participação da comunidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antônio Carlos Rossion, CETESB

Engenheiro Químico e Sanitarista da CETESB, Mestre em Saúde Pública, Doutor em Saúde Pública.

José de Araújo de Oliveira Santos, CETESB

Engenheiro Civil e  Sanitarista da CETESB

Downloads

Publicado

1987-06-01

Como Citar

ROSSION, A. C.; SANTOS, J. de A. de O. Saneamento de baixo custo, uma tecnologia alternativa. Revista Ambiente, São Paulo, v. 1, n. 2, p. 102–108, 1987. Disponível em: https://revista.cetesb.sp.gov.br/revista/article/view/29. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos