Controle da poluição ambiental

Cubatão, filosofia e conceito

Autores

  • João Baptista Galvão Filho CETESB

Resumo

O problema ambiental de Cubatão, sinônimo de poluição, contaminação, capitalismo selvagem, anencefalia, doenças respiratórias e tragédia, sempre foi muito comentado a nível local, nacional e interacional, sem entretanto ter recebido uma resposta adequada quanto à implantação e desenvolvimento de um plano de ação para controle de poluição ambiental. Tal plano foi deflagrado pela CETESB a partir de julho de 1983. A ausência de um planejamento territorial, associado ã baixa autodepuração dos poluentes naquela área, só mereceu uma saída: a· utilização de técnicos competentes e altamente motivados; objetivos e atribuição de responsabilidades e autoridade claramente definidos; apoio técnico às ações de controle e envolvimento da comunidade e da indústria; e  acima de tudo - decisão política de governo. Resultado: prevê-se para 1988 a compatibilização da, atividades "trabalhar" e "residir".

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Baptista Galvão Filho, CETESB

Engenheiro _Químico, de Segurança do Trabalho, Sanitarista, Mestre em Ciências de Engenharia Ambiental. Atualmente Assessor de Meio Ambiente da Superintendência do Conglomerado Ripasa, trabalhou na CETESB durante 17 anos, onde desenvolveu e gerenciou o Plano de Controle da Poluição Ambiental de Cubatão.

Downloads

Publicado

1987-06-01

Como Citar

GALVÃO FILHO, J. B. Controle da poluição ambiental: Cubatão, filosofia e conceito. Revista Ambiente, São Paulo, v. 1, n. 2, p. 70–73, 1987. Disponível em: https://revista.cetesb.sp.gov.br/revista/article/view/22. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos