Eutrofização e floração de fitoplâncton marinho

Autores

  • Denise Navas-Pereira CETESB

Palavras-chave:

maré vermelha, florações, fitoplâncton, eutrofização

Resumo

A elevada eutrofização em algumas áreas costeiras, devido, particularmente, à contaminação por esgotos domésticos ou industriais com elevada carga de nutrientes, pode propiciar o aparecimento de florações de fitoplâncton, representadas por grupos diversos, inclusive dinoflagelados, causadores de "marés vermelhas". Essas florações levam à diminuição do oxigênio dissolvido e/ou liberação de toxinas específicas, podendo causar não somente grandes mortalidades de peixes e outros organismos marinhos, como também a interdição de áreas de colheita ou cultivo de moluscos bivalves destinados à alimentação. Na costa do Brasil, foram registrados diversos casos de florações, devidos a agentes diversos, estando os mais intensos relacionados à elevada eutrofização, especialmente no litoral de São Paulo. O atendimento a esses episódios propiciou a aquisição de experiência relativa aos parâmetros a serem analisados e aos procedimentos a serem adotados, assim como a necessidade de uma abordagem multidisciplinar, em tais casos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denise Navas-Pereira, CETESB

Bióloga, gerente da Divisão de Análises Hidrobiológicas da CETESB, doutora em Ciências, área de Zoologia, pela Universidade de São Paulo

Downloads

Publicado

1994-01-01

Como Citar

NAVAS-PEREIRA, D. Eutrofização e floração de fitoplâncton marinho. Revista Ambiente, São Paulo, v. 8, n. 1, p. 38–48, 1994. Disponível em: https://revista.cetesb.sp.gov.br/revista/article/view/164. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos