O problema da poluição sob o ângulo econômico

Autores

  • Milo Ricardo Guazzelli CETESB

Palavras-chave:

qualidade de água e alocação de recursos, deseconomias tecnológicas externas, taxação de efluentes

Resumo

Sem pretensões de originalidade, este trabalho busca tão-somente apresentar ao leitor leigo, mas culto, conceitos básicos que o levem a compreender o modus faciendi das forças de mercado, quando essas são utilizadas como instrumento de proteção ambiental. Ap6s conceituar equilíbrio marginal, que no contexto da estática comparativa determina a quantidade 6tima de poluição, são comentadas as dificuldades de medição dos custos sociais e em sequência a 16gica subjacente às estratégias disponíveis para o controle da poluição. O efeito da cobrança pelo uso da água, induzindo à disposição adequada de resíduos, é ilustrado sob a égide das curvas de oferta, de demanda e de custo marginal. A principal conclusão é que as políticas ambientais que impõem um preço à poluição, auxiliam a correção de injustiças fazendo com que todos paguem os custos dos bens produzidos e consumidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Milo Ricardo Guazzelli, CETESB

Engenheiro da Cetesb -Mestre em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública -USP

Downloads

Publicado

1992-01-01

Como Citar

GUAZZELLI, M. R. O problema da poluição sob o ângulo econômico . Revista Ambiente, São Paulo, v. 6, n. 1, p. 60–64, 1992. Disponível em: https://revista.cetesb.sp.gov.br/revista/article/view/123. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos